• Fazendeiro, coronel e PMs são presos por suspeitas de envolvimentos em milícia armada no interior do MA

    Fazendeiro, coronel e PMs são presos por suspeitas de envolvimentos em milícia no interior do MA — Foto: Divulgação
    Fazendeiro, coronel e PMs são presos por suspeitas de envolvimentos em milícia no interior do MA — Foto: Divulgação

    Dez pessoas foram presas em flagrante por suspeita de envolvimento em milícia armada, durante uma operação da Polícia Civil do Maranhão (PC-MA), nesse domingo (7), na zona rural da cidade de Fernando Falcão, a cerca de 540 km de São Luís.

    Dentre os presos, estão um fazendeiro, um coronel da reserva do estado do Tocantins, policiais penais e militares do Pará e um sargento do Maranhão.De acordo com a PC-MA, as investigações tiveram início após o recebimento de denúncias dos moradores e outros fazendeiros da região. Nas denúncias, as pessoas relataram ver, há, aproximadamente, 15 dias, a chegada de muitos homens armados e desconhecidos pela população local.

    As denúncias afirmam que, supostamente, estes homem estariam a serviço do fazendeiro preso, que também seria proprietário de outras terras na região, e passaram a fazer a segurança de uma fazenda. Além disso, os moradores disseram aos policiais que estes homens armados faziam blitzes e abordagens para revistar os moradores.

    Após o recebimento das reclamações, a Polícia Civil de Barra do Corda começou a investigar o caso e descobriu que alguns dos seguranças armados da fazenda eram policiais penais e militares dos estados do Tocantins e Pará e um sargento da Polícia Militar do Maranhão.

    Durante a operação, o coronel da reserva da Polícia Militar do Estado do Tocantins resistiu à abordagem dos policiais e se recusou a entregar o punhal e a pistola, chegando a entrar em luta corporal com os agentes. O homem foi dominado e preso.

    No mandado, foram apreendidas oito armas de fogo, uma grande quantidade de munições e aparelhos celulares. Os presos foram encaminhados à penitenciária de Fernando Falcão, onde estão sob custódia militar.

    Em nota, a Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP) disse que, em relação ao policial militar do Maranhão, será aberto um procedimento pela corporação para apuração da conduta do sargento, que está sujeito às sanções previstas em lei.

    A SSP disse, ainda, que continuará investigando o caso, por meio da Delegacia Regional de Barra do Corda.

    Leia, abaixo, a nota na íntegra:

    “A Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP) informa que, durante uma operação da Polícia Civil do Maranhão na zona rural de Fernando Falcão, nove indivíduos foram presos em flagrante pelo crime de milícia armada, e uma décima pessoa foi conduzida até a delegacia, depôs e foi liberada.

    A operação foi motivada por denúncias de um grupo armado oferecendo segurança a um fazendeiro, em detrimento dos atuais posseiros e proprietários de terras na região, ameaçando a população local. Entre os presos estão policiais penais do Pará, um coronel reformado da polícia militar de Tocantins e um sargento da polícia militar do Maranhão. Foram apreendidas armas, munições, celulares e veículos.

    Em relação ao policial militar do Maranhão, a SSP comunica que será aberto procedimento pela corporação para apuração da conduta do sargento, que está sujeito às sanções previstas em lei.

    A Polícia Civil do Maranhão (PC-MA), por meio da Delegacia Regional de Barra do Corda, continuará investigando o caso.”

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *