• Palacete da Rua Formosa, ‘um dos casarões mais icônicos do Centro de São Luís’, vai ser restaurado

    Considerado um dos casarões mais icônicos do Centro Histórico de São Luís, o famoso Palacete da Rua Formosa, situado atualmente na Rua Afonso Pena, vai ser restaurado. A obra tem orçamento de mais de 15 milhões de reais e deve começar nesta sexta-feira (17). A restauração vai permitir que a construção do século XIX, fechado há quase 30 anos, seja transformada em um centro cultural.

    Por ser uma área tombada pelo Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), o imóvel recebeu obras de reforço estrutural nos últimos anos e também tem um projeto de restauro, mas, o palacete está fechado desde 1997.

    Segundo o superintendente do Iphan, Maurício Itapary, o projeto de restauração vai envolver todo o imóvel, pois ele tem uma grande importância histórica para a cidade de São Luís. “O governo federal, através do Iphan, alguns anos atrás contratou esse projeto. É um projeto de restauração completo desse imóvel que a gente sabe da importância, não só histórica, mas pela técnica construtiva, pelas características construtivas que esse imóvel tem, que ele é um imóvel único porque ele preserva todas as características de uma edificação colonial portuguesa pombalina”.

    No novo projeto de restauração integral, a obra será executada sob a responsabilidade do Município de São Luís, por meio da Fundação Municipal do Patrimônio Histórico com a parceria do Instituto Pedra – conceituado em obras de restauro. Em dois anos o local deve estar pronto.

    A obra tem orçamento de mais de 15 milhões de reais e deve começar nesta sexta-feira (17) — Foto: Reprodução/TV Mirante

    A obra tem orçamento de mais de 15 milhões de reais e deve começar nesta sexta-feira (17) — Foto: Reprodução/TV Mirante

    Para a presidente da Fundação Municipal do Patrimônio Histórico, Kátia Bogéa, o prédio que vai ser restaurado vai servir um ponto turístico na capital. “Esse prédio ele é uma crônica social da cidade porque ele teve diversos usos. Ele foi Hotel Central, ele foi Tribunal de Justiça, ele foi escola, ele foi clube, ele teve lojas. Ele teve sede da Companhia de Iluminação a Gás, moradia. Ou seja, toda a crônica da cidade passa por esse prédio. Ele vai servir como sede da Secretaria Municipal de Turismo, mas com uma área de exposição permanente sobre o edifício e também sobre os atrativos de São Luís”.

    A reunião com autoridades e a assinatura da ordem de serviço na capital já permite que a obra comece. O prefeito de São Luís, Eduardo Braide, disse que espera entregar para a população um casarão cheio de funções. “A gente vai poder depois de dois anos de obras uma completa restauração entregar a população de São Luís um casarão completamente restaurado com uma nova função”.

    Com a reforma, o palacete terá elevador, banheiros adaptados, recuperação estrutural total e outras medidas de acessibilidade. O objetivo é integrar as comunidades do entorno e o museu também, que deve receber mais de 1000 visitantes por ano.

    Fonte: G1

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *