• Raimundo Penha comemora início do mutirão de cirurgias para ostomizados

    Os primeiros dos 20 pacientes ostomomizados cadastrados foram submetidos a cirurgias de reversão na primeira etapa do mutirão iniciado sábado pela Prefeitura de São Luís. A iniciativa é fruto de emendas destinadas pelos vereadores Paulo Victor, presidente da Câmara Municipal de São Luís, e Raimundo Penha (PDT). Um total de 20 pessoas estão cadastradas para esta etapa do mutirão.

    Raimundo Penha destacou a importância da iniciativa. “Com nossas emendas, estamos garantindo que essas pessoas possam voltar a ter uma vida plena, sem a bolsa de ostomia. É uma honra poder contribuir para essa mudança. Entendemos que a saúde é uma prioridade, e é isso que estamos fazendo com esse mutirão, garantindo saúde e qualidade de vida. Nosso objetivo é proporcionar uma nova chance para essas pessoas a retomarem suas atividades cotidianas sem limitações”, enfatizou.

    Em abril deste ano, os vereadores Paulo Victor e Raimundo Penha se uniram para, juntos, destinarem emenda no valor de 300 mil reais, sendo 150 mil de cada, para realizar o primeiro Mutirão de Cirurgias de Reversão para Ostomizados. Com a iniciativa, garantiram que essas pessoas que já aguardavam há muito tempo na fila, pudessem voltar a ter uma vida normal, livres da bolsa de colostomia.

    O paciente Nilton de Oliveira, que há um ano e dez meses usa a bolsa de colostomia, declarou estar muito feliz em ter a cirurgia garantida. “O que eu quero é voltar a ter uma vida normal com minha família, curtir meus netos, poder ir a todos os lugares sem restrições. Estou muito feliz por essa oportunidade, sabendo que há muitos esperando por esta chance”, disse ele.

    A pessoa ostomomizada convive com a bolsa de ostomia, instalada em abertura artificial no corpo. Na bolsa são eliminadas fezes e urina.  Com a cirurgia de reversão, essa bolsa é retirada e a pessoa volta a ter as condições fisiológicas normais. “Com essas cirurgias, estamos devolvendo a qualidade de vida para essas pessoas, que vão poder retomar suas atividades normais. Uma felicidade ver que as nossas emendas estão fazendo diferença na vida da nossa gente. Esse é o reflexo do nosso trabalho, enquanto vereador, levar bem estar, melhorias para a população”, ressaltou o vereador e presidente da Câmara, Paulo Victor.

    Participam do mutirão pacientes com ostomia temporária, que estavam em fila de espera e em boas condições clínicas para o procedimento (sem doenças de base, com exames exigidos concluídos, que não bebem e não fumam). A cirurgia dura cerca de três horas e o paciente fica até oito dias na unidade hospitalar, para recuperação, segundo informou a coordenadora de Atenção à Saúde da Pessoa com Deficiência da Secretaria Municipal de Saúde (Semus), Mariana Diniz.

    “É um procedimento complexo, pois há possibilidade de intercorrências e ser necessário o retorno ao uso da bolsa. Por essa complexidade do procedimento e seu risco, há poucos aptos a operar. As pessoas que foram selecionadas estavam aptas e, teoricamente, sadias para se submeterem à cirurgia de reversão, sem grandes complicações”, ressalta Mariana Diniz. Ela informa que há cerca de 160 pessoas para realizar cirurgia de reversão, em São Luís, porém, nem todas são aptas, clinicamente.

    O Mutirão de Ostomia realiza média de quatro procedimentos, a cada 15 dias, agenda que segue até janeiro do próximo ano.

     

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *